Entulho

Distinguindo o trágico do supérfluo

Archive for agosto \29\UTC 2012

Presidente acaba com Senado para financiar saneamento

Posted by iscariotes em 29 de agosto de 2012

Fonte: Diário de Notícias

O presidente do Senegal, Macky Sall, anunciou na terça-feira que vai suprimir o Senado para poder financiar um programa nacional de saneamento e a assistência a dezenas de milhares de afetados pelas inundações, noticia a EFE.

Sall fez o anúncio, em declarações à imprensa, durante o seu regresso antecipado a Dakar, depois de uma viagem privada à África do Sul. “Decidi submeter à Assembleia Nacional, e em procedimento urgente, um projeto de reforma constitucional que prevê a supressão do Senado”, afirmou.

Realçou que os sete milhões de euros destinados ao financiamento da instituição vão servir para financiar um projeto nacional de saneamento e ações urgentes para realojar os sinistrados. Estima-se que dezenas de milhares de pessoas ficaram sem habitação, tanto em Dakar e arredores, como no interior do país.

O Presidente Sall sublinhou a importância do Senado num sistema democrático, mas opinou que, no contexto atual, não é prioritário.

Em http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=2740682&seccao=%C3%81frica

Anúncios

Posted in Mundo, Política | Leave a Comment »

CTNBio aprova algodão transgênico da Monsanto resistente

Posted by iscariotes em 17 de agosto de 2012

Fonte: Reuters

SÃO PAULO, 16 Ago (Reuters) – A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) aprovou nesta quinta-feira uma semente transgênica de algodão da Monsanto, que combina resistência a pragas e também é tolerante ao herbicida glifosato, informou a companhia em comunicado.

A tecnologia da Monsanto, chamada Bollgard II Roundup Ready Flex, controla pragas “lepidópteras” que atacam o algodão no Brasil, entre as quais a curuquerê do algodoeiro (Alabama argillacea), lagartas das maçãs (Heliothis virescens e Helicoverpa zea) e lagarta rosada (Pectinophora gossypiella), com a proteção adicional das plantas contra a lagarta do cartucho (Spodoptera frugiperda).

O glifosato é um agroquímico utilizado no controle de plantas daninhas que representam um problema no campo durante o desenvolvimento da cultura.

Segundo a Monsanto, esta semente geneticamente modificada já tem seu uso aprovado nos Estados Unidos (desde 2005), no Canadá (2005), no Japão (2005), no México (2006), na Coreia do Sul (2006), nas Filipinas (2006), na Colômbia (2007), na África do Sul (2007) e na Austrália (2006).

A Monsanto é a companhia que conta com o maior número de produtos agrícolas transgênicos aprovados para plantio comercial no Brasil.

Em 2011, a companhia faturou 2,8 bilhões de reais comercializando a linha de herbicidas Roundup, sementes de soja convencional e geneticamente modificada, sementes convencionais e geneticamente modificadas de milho.

Em http://br.reuters.com/article/businessNews/idBRSPE87F09S20120816

Posted in Brasil, Ciência | Leave a Comment »

Publicação da Anfip comprova superávit da Seguridade Social

Posted by iscariotes em 14 de agosto de 2012

Fonte: CGTB

A Associação Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil (Anfip) lançou quarta-feira (16), na Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados, a Análise da Seguridade Social em 2011. O presidente Álvaro Sólon de França lembrou que a publicação anual, produzida em parceria com a Fundação Anfip, traz anualmente os dados da arrecadação da Seguridade Social, de forma a evidenciar o equilíbrio financeiro do sistema.

“É um trabalho que temos distribuído para subsidiar a atuação dos parlamentares nos projetos de interesse da população brasileira. O que é mais importante na Análise da Seguridade Social é que o edifício da Seguridade Social, às vezes muito criticado, demonstra, ao longo do tempo, que há receitas suficientes, há superávit para fazer face às despesas da Seguridade Social. Muitas vezes se discute um novo tributo para a saúde, por exemplo, quando nós demonstramos aqui na Análise que há recursos para que a Saúde possa ser melhor contemplada para atender aos anseios da população e, mais do que isso, o dispositivo constitucional que diz que Saúde é direito de todos e dever do Estado”, enfatizou.

Segundo o presidente, os dados compravam também o superávit do sistema previdenciário. “O próprio governo entende que o subsistema previdenciário urbano é superavitário. Só no ano passado, tivemos mais de 20 bilhões de reais de superávit no sistema urbano”, completou Álvaro Sólon.

A Seguridade Social, definida pelo artigo 194 da Constituição Federal, é composta pela Previdência Social, assistência social e saúde. Em 2010, apresentou um superávit de R$58 bilhões; em 2011, a compilação inicial de dados sobre o sistema aponta para um saldo positivo de R$77 bilhões.

Em http://www.cgtb.org.br/noticias/maio2012/16-05-2012/noticia2/noticia2.html

Posted in Brasil, Economia | Leave a Comment »

Cut world population and redistribute resources, expert urges

Posted by iscariotes em 13 de agosto de 2012

Fonte: The Guardian

The world’s most renowned population analyst has called for a massive reduction in the number of humans and for natural resources to be redistributed from the rich to the poor.

Paul Ehrlich, Bing professor of population studies at Stanford University in California and author of the best-selling Population Bomb book in 1968, goes much further than the Royal Society in London which this morning said that physical numbers were as important as the amount of natural resources consumed.

The optimum population of Earth – enough to guarantee the minimal physical ingredients of a decent life to everyone – was 1.5 to 2 billion people rather than the 7 billion who are alive today or the 9 billion expected in 2050, said Ehrlich in an interview with the Guardian.

“How many you support depends on lifestyles. We came up with 1.5 to 2 billion because you can have big active cities and wilderness. If you want a battery chicken world where everyone has minimum space and food and everyone is kept just about alive you might be able to support in the long term about 4 or 5 billion people. But you already have 7 billion. So we have to humanely and as rapidly as possible move to population shrinkage.”

“The question is: can you go over the top without a disaster, like a worldwide plague or a nuclear war between India and Pakistan? If we go on at the pace we are there’s going to be various forms of disaster. Some maybe slow motion disasters like people getting more and more hungry, or catastrophic disasters because the more people you have the greater the chance of some weird virus transferring from animal to human populations, there could be a vast die-off.”

Ehrlich, who was described as alarmist in the 1970s but who says most of his predictions have proved correct, says he was gloomy about humanity’s ability to feed over 9 billion people. “We have 1 billion people hungry now and we are going to add 2.5 billion. They are going to have to be fed on more marginal land, from water that is purified more or transported further, we’re going to have disproportionate impacts on how we feed people from the population increase itself,” he said.

“Most of the predictions [in Population Bomb] have proved correct. At that time I wrote about climate change. We did not know then if it was warming or cooling. We thought it was going to be a problem for the end of this century. Now we know it’s warming and a problem for the beginning of the century; we didn’t know about the loss of biodiversity. Things have been coming up worse than was predicted. We have the threats now of vast epidemics”.

“I have a grim view of what is likely to happen to my children and grandchildren. Politicians can control the financial mess we are in but they don’t have control over the systems of the planet that provide us our food, our welfare, those are deteriorating and it will take us a long time to turn it around if we start now. It’s hard to think of anything that will pop up and save us. I hope something will but it really will be a miracle.”

But he agreed with the Royal Society report that said human population and consumption should not be divided. “[They] multiply together. You have to be deal with them together. We have too much consumption among the rich and too little among the poor. That implies that terrible thing that we are going to have to do which is to somehow redistribute access to resources away the rich to the poor. But in the US we have been doing the opposite. The Republican party is wildly in favour of more redistribution, of taking money from the poor and giving it to the rich.”

Em http://www.guardian.co.uk/environment/2012/apr/26/world-population-resources-paul-ehrlich

Posted in História | Leave a Comment »